Sente falta dos cartões postais? Converse com o mundo à moda antiga, conheça o Postcrossing!

Antigamente, era muito comum se falar dos pen pals, pessoas ao redor do mundo que trocavam cartas e histórias sobre suas vidas com alguém que estivesse longe. Dessa forma, ficavam sabendo de lugares que nunca haviam imaginado existir, aprendiam novos idiomas e, para quem teve sorte, a amizade por correspondência acabou tornando-se mais real depois de uma viagem.

Buscando trazer um pouco dessa nostalgia de volta e revivendo os cartões postais, o site Postcrossing surgiu. Depois de se cadastrar na plataforma, você pode registrar até 5 cartões postais concomitantes para envio, e recebe códigos que precisa incluir no cartão para que o recebedor possa cadastrá-lo depois que ele chegar. A cada cartão postal cadastrado, o site te dá um endereço em outro lugar do mundo. A mensagem e a imagem do cartão ficam por sua conta.

Depois que seu cartão chega nos destinatários, eles cadastram os códigos que você anotou e o site reconhece que chegaram. A partir de então, você entra na lista de recebedores, e seu endereço constará para que pessoas de outros países também te enviem cartões deles (a mesma quantidade que você enviou). Assim, sua coleção vai aumentando, com mensagens e imagens de todo canto do mundo.

A plataforma é bem fácil de usar (tem que saber um pouquinho de inglês) e não tem nada muito complicado no processo de registrar seus primeiros envios. Comprei dois cartões de Belo Horizonte e fiz meus primeiros envios, um para a Rússia e o outro para a China. Agora vou aproveitar essa iniciativa ótima para espalhar pelo mundo os cartões postais que trouxe do Colorado, e receber um monte de volta! 🙂

Enquanto no início do site todos trocavam quase exclusivamente fotos de suas cidades, hoje em dia muita arte é encontrada nos cartões do Postcrossing. Aqueles veteranos que já mandaram muitos cartões acabam por encontrar imagens belas de pintores e artistas que podem se tornar um quadrinho na parede para alguém do outro lado do oceano.

Se você se interessou e quer começar a trocar correspondências pelo mundo, basta acessar o link e se cadastrar. Quem sabe não recebe um cartão meu? 😛

Leave a Reply

Your email address will not be published.